M.I. (II) – Liberal Vs. Esquerdista

Antes de mais, revê: M.I. (I) – Definições

 

Tanto o Esquerdista como o Liberal encontram-se à esquerda no espectro político, mas um bem mais longe do centro. É imperativo que se diferenciem, porque um é desejável e o outro não é isso.

Para a grande maioria das pessoas não existe qualquer diferença entre um Esquerdista e um Liberal.
Isto deve-se ao facto da Esquerda se ter apropriado do termo Liberalismo (assim como Progressismo) de forma tão eficaz que toda a gente, incluindo o Liberal e o Conservador, pensam que são sinónimos. Mas as diferenças existem e são consideráveis.

E é aqui que as definições conquistam a sua importância – abençoadas sejam as palavras e o seu livre uso – pois ajudam-nos a distinguir: 1) quem é quem; 2) quais os seus objectivos; e 3) quais os métodos usados para os alcançar.

 

O Liberal não se opõe ao Esquerdista porque ambos foram ensinados a temer a Direita. Tudo é preferível à Direita, um antro de ódio. A palavra Direita, no âmbito político, foi transformada numa palavra suja.

Está tão conspurcada, que só por a ter usado 3 vezes no parágrafo acima – sem ser em absoluta rejeição – já não há desinfectante que valha a este texto.

Mas hoje não me vou alongar no fascinante poder que as palavras têm em moldar a forma como pensamos. More on that later!

Screenshot_20190417-210849_YouTube

A Principal Diferença – Os Objectivos

Tu e eu certamente não concordamos num sem número de temas. No entanto, se ambos partilhamos os mesmos objectivos, é possível que discordemos (até de forma veemente) mas que ainda assim consigamos ter uma conversa construtiva e até alcançar um compromisso.

Sucintamente, concordamos onde é que queremos chegar, mas discordamos nos meios que lá nos levarão.

Esta é para mim a distinção essencial entre o Liberal e o Conservador – e.g. ambos querem um planeta mais saudável: ar puro, água limpa e menos dependência de energias fósseis. Mas enquanto o Liberal defende maior intervenção governamental (regulação, investigação), o Conservador acha que se deve deixar o engenho humano e o mercado livre resolverem o problema.

Soo ingénuo, mas creio que a melhor solução – para atingir um qualquer objectivo partilhado – será sempre alcançável se houver disponibilidade para termos uma conversa honesta. Mas aqui, se calhar ponho demasiada fé na nossa capacidade de ouvir.

No entanto, e usando uma expressão anglo-saxónica, o Liberal e o Conservador são duas ervilhas da mesma vagem, porque partilham os mesmos objectivos.

Mas o Esquerdista não partilha dos meus objectivos. A Esquerda:

  • quer sexualizar e criar crianças sem género, ou encorajá-las a questionar a sua identidade sexual.
    Eu considero isto simplesmente abuso infantil;
  • ataca o carácter (e não só) de quem argumenta, em vez do argumento em si.
    Se defendes uma politica de emigração exigente és xenófobo e racista.
    Se tens a audácia de afirmar que homens e mulheres são diferentes és sexista e misógino (independentemente de seres homem ou mulher).
    Se criticas a ideologia do islão, és islamofóbico (mais sobre este termo noutro ensaio).
    Se a tua argumentação é à prova de bala, então és um nazi“És literalmente Hitler”.
    E no final, se toda esta “argumentação” não te conseguir fazer ver o mundo da maneira “certa”, então a organização terrorista Antifa (braço-armado da Esquerda) explica-te de outra forma.
    E é o sentimento de inabalável superioridade moral que faz da Esquerda um precipício de irónicas e hipócritas contradições – Antifa é um diminutivo para Anti-Fascista. Um nobre conceito do qual sou fã, mas o que é que chamamos a quem usa a violência para calar vozes discordantes?
  • quer determinar que palavras posso e não posso usar e defende que certas palavras são sinónimo de agressão.
    Eu defendo que proibições ao discurso se devem limitar ao incitamento directo à violência e ameaças à integridade física de outros.
    Eu defendo que palavras não são agressão e que devo ser livre de expressar a minha intolerância e o discurso que tu odeias.
    Proteger aquilo que consideras ser “discurso do ódio” é o principal propósito da liberdade de expressão;
  • quer separar as pessoas por raça, classe social, religião, género e orientação sexual.
    Eu defendo o valor do indivíduo e não o de qualquer dos grupos a que arbitrariamente este pertence;
  • demoniza os brancos e os homens por todos os males do mundo.
    Eu defendo mérito e carácter sobre raça ou género. Entro em ebulição ao imaginar um futuro onde apontam o dedo ao meu bebé e dizem que ele é responsável por racismo e sexismo;
  • vê o Mundo Ocidental como racista, sexista, homofóbico, xenófobo, violento e imperialista, querendo transformar a sua história num ‘best of’ de erros humanos.
    Eu sei que o nosso passado está repleto de erros e que mesmo hoje, a nossa civilização não é perfeita, mas no geral considero o saldo bem positivo e celebro aquilo que alcançámos em termos morais, filosóficos, científicos, artísticos e tecnológicos. Fico até orgulhoso, mesmo nada tendo contribuído;
  • quer abolir fronteiras.
    Podemos discordar de quantos emigrantes legais devem entrar no país. Agora acabar com as fronteiras? Não contem comigo. Um país sem fronteiras, deixa de ser um país distinto e eu acho que Portugal se deve manter Portugal e Espanha a Espanha;
  • tomou conta do sistema educativo.
    Professores esquerdistas abandonaram a perseguição de excelência com a procura de diversidade. Ficando a de pensamento como a única irrelevante. Proibida até;
  • é anticapitalista (quer dizer, só naquilo que diz, não no que faz).
    Eu, dependendo do tema, defendo maior ou menor intervenção estatal. E não conheço melhor sistema económico do que o capitalismo – é certamente o que mais melhorou a nossa condição.

Nesta lista, considero legitimo substituir a palavra “eu” por Liberal ou Conservador. Sim, porque eu identifico-me como um centrista – e não te esqueças que tens de me respeitar na minha identificação, caso contrário estás-me a oprimir.

 

“Como liberal, como americano, como judeu… eu temo muito mais a esquerda do que a direita.”

Alan Dershowitz – Professor de Direito em Harvard

screenshot_20190517-133643_youtube.jpg

Declaração

Estas ideias da Esquerda ameaçam tudo aquilo que valorizo: a minha liberdade; a minha família; a minha comunidade; a minha cultura; e os meus países. Não consigo ver nada de construtivo nestas ideias! Nada! Para mim não são de todo OK e têm de ser combatidas.

Estou disponível e disposto a discutir tanto com o Liberal como com o Conservador porque partilhamos os mesmos objectivos. Agora contigo, esquerdista? Com os teus objectivos, não é possível conversar e não vislumbro qualquer compromisso. Sou teu inimigo e vou combater essas ideias.

E sim, isto é uma guerra. Uma guerra de objectivos que não está para chegar, mas que está aqui. A revolução já começou e não tem estado a ser feita de Kalashnikov na mão. A Esquerda aprendeu com as várias tentativas falhadas e está a tentar algo de novo.
More on “A Revolução” later!

E sendo uma guerra, tu, querido(a) leitor(a) precisas de escolher um lado. O teu futuro disso depende e o da minha canalha também. Nada fazer também é uma escolha, mas não te salva de danos colaterais.

Também isto mostra o conforto de que dispomos e em que vivemos. Os nossos antepassados imensamente sofreram e contra canhões marcharam… tudo para que tu e eu pudéssemos estar aqui na palheta, a falar de guerrear com palavreado.

Não obstante, é uma guerra que temos entre mãos presentemente. Uma guerra contra ideias muitíssimo perigosas que estão ganhar força e poder a cada dia que passa. Uma guerra que creio ser possível vencer sem sangue e apenas com palavras, suor e lágrimas.

Cheguem-se pois à frente os voluntários.

 

“Acho que há muita gente mais preocupada em ser precisa, factual e semanticamente correcta, do que em estar moralmente certa

Alexandria Ocasio-Cortez – Representante do Congresso dos EUA (Esquerdista e deveras burrona)

 

Fontes e Sugestões:

Link 1 – Sam Harris

Link 2 – Jordan Peterson

Link 3 – David Rubin

Link 4 – Paul Joseph Watson

Link 5 – Antonia Okafor

Link 6, Link 7, Link 8 – Prager U

Screenshot_20190522-120214_YouTube

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s