Estou Quase a Chegar a Portugal!

Porquê?  Porquê escrever-te horas/dias antes de te estar contigo?  Porque desde há dois e tal para cá, que tenho passado por uma dolorosa fase de crescimento; assisti - impotente, incrédulo e revoltado - à rendição (praticamente  incondicional) da soberania humana; tive vislumbres da vulnerabilidade da minha saúde mental mas não consegui ver o quão fundo … Continue reading Estou Quase a Chegar a Portugal!

Noosa, Different By Nature! – II

Dear Mayor and Councillors,  I refer to my email dated 24 December 2022.   Councillors Amelia and Karen, I thank you for having replied to my email and it was with eager expectation that I followed the ensuing Council meetings as you had promised to bring my concerns to this forum.   To put it … Continue reading Noosa, Different By Nature! – II

Mandatos de Vacina e a “Grande Redefinição”

A pressão sobre os não vacinados cresce. Enquanto os vacinados em alguns países estão recuperando algumas de suas liberdades retiradas pelas intervenções do covid, os não vacinados não estão tão bem. Eles estão sendo alvo de discriminação. O acesso a espaços públicos e viagens está sendo dificultado para eles. Em alguns países, há até vacinação obrigatória para algumas … Continue reading Mandatos de Vacina e a “Grande Redefinição”

Razão e Intuição Entram Num Bar…

O Razão e o Intuição entram num bar… Desde tempos imemoriais que o fazem diariamente; argumentam, tentando (e às vezes conseguindo) convencer o outro quem é dono do Certo. O Razão entra sempre pela porta da frente.Postura confiante; passo seguro, assente em lógica coerente; desdenhoso do que não é testemunhado pela experiência sensorial. O Intuição … Continue reading Razão e Intuição Entram Num Bar…

Toques

O que a gente precisa mesmo é de sonhar; pensar em voz alta; imaginar, dizer e fazer disparates; experimentar ideias, pô-las à prova, testá-las, medi-las, ridicularizá-las; precisamos de criatividade, acima de tudo, precisamos de curiosidade e imaginação. 

Não foi um erro da Justiça. Foi um insulto ao país

Artigo de José Manuel Fernandes no Observador. "Sacado" daqui. “Aviso desde já os meus leitores que não sou jurista, não estou interessado em discutir leis e acho que esta é a pior altura para falarmos dos temas – para mim quase bizantinos – que têm ocupado magistrados, advogados e outros doutos tudólugos por estes dias. … Continue reading Não foi um erro da Justiça. Foi um insulto ao país

Masks Arrived In Town

One’s responsibilities are far more important than one’s rights, but unless we can agree on which rights are inalienable and we become uncompromising in their defence, our ultimate responsibility will be to obey, period.